Entrevistas de Emprego – O DILEMA

Este artigo faz parte do grupo dos que andam a marinar há meses. O que vestir numa entrevista de emprego?

Já perdi a conta à quantidade de entrevistas de emprego a que fui, e à quantidade de pessoas que também já entrevistei. Neste segundo capitulo tive de tudo, calções de praia,  chinelos, mini-saias, lantejoulas, maquilhagem de festa, enfim, todo um mundo fora do contexto. Mas também tive candidatos que me meteram no chinelo e me fizeram ter vontade de voltar a casa e mudar de roupa.  E eu sempre que tinha uma entrevista perdia horas de sono a pensar o que vestir, inspirando-me e algumas vezes em antigas chefias ou colegas, mesmo quando isso nada tinha a ver comigo e não reflectia o que realmente eu era (grande erro, percebo agora).

Independentemente do desabafo que vou fazer, quero que saibam que nunca fui a uma entrevista de calças de ganga e/ou tshirt. Mas se calhar numa próxima até vou. Não percebo o fato preto e a camisa branca, muito menos quando não só não tem a ver com a empresa como na maioria das vezes nada tem a ver com a pessoa. Na minha humilde opinião a pessoa deve estar apresentável, cabelo lavado, unhas arranjadas, roupa sem nódoas e sem buracos e acima de tudo deve ir confiante. Se um belo par de sabrinas lhe dá confiança porquê ir de sapatos de salto alto emprestados e parecer uma girafa bebé a andar?

(Lembro-me de ter trabalhado numa cadeia de ginásios em Portugal em que a equipa comercial parecia ter saído de um filme porno com saias pretas por cima do joelho, batom vermelho e 10cm de salto. Estive lá um mês, eu e as minhas sabrinas pretas).

Em Dezembro abracei um novo desafio profissional e depois de ter sido entrevistada por uma miúda que quase parecia minha filha, mas que se vestia como a minha mãe, passei a uma segunda fase onde uma senhora com um vestido de cetim preto e sombra cor de rosa nos olhos me disse que eu tinha “perfil”, olhei para ela e pensei se aquilo boas ou más noticias. Um mês de formação e no meio de tanta coisa técnica o chefe dá algumas dicas, entre as quais,  “não se esqueça de uma regra básica, não se visitam médicos de calças de ganga”. Bonito…vou passar o resto da minha vida a fingir que sou uma menina certinha.

Nota de rodapé: Primeiro dia de visitas e falo com um médico de calças rasgadas e chuteiras de futsal!

Nunca vou perceber estas regras parvas, muito menos quando elas não estão sequer enquadradas com a cultura da empresa nem com o nível de ordenado. Da mesma forma que as hospedeiras de bordo e as meninas da caixa dos hipermercados têm farda, se calhar também as recepcionistas dos escritórios, os empregados das instituições bancárias e das seguradoras, os operadores de call center e todos os outros que são obrigados a vestir o que o patrão quer deveriam ter.

Resumindo e baralhando, o que vestir numa entrevista de emprego?!?!

Aquilo que sabe que vai vestir todos os dias quando for trabalhar, correr para o autocarro, descer as escadas do metro e subir para o comboio:

Roupa limpa, engomada, sem borbotos, sem nódoas e se não tiverem jeito para combinar cores, optem por tons neutros. Nada de tshirts com frases provocatórias e os acessórios não acho de todo que tenham que ser simples, mas também não precisam de ir mascaradas de Carmen Miranda. Estudem a empresa e a função, tentem enquadrar-se. Não tentem agradar só naquele dia. Mostrem confiança e personalidade. Depois se conseguirem o emprego paguem-me um café. Se não conseguirem é porque algo que vos faça mais feliz está para chegar.

Eu sei que não sou dona da razão e que sou muito contestatária, mas digam de vossa justiça,  se estas meninas vos aparecessem à frente não marcavam logo 15 pontos na primeira impressão?

 

Agora vou só ali escolher umas calças pretas para amanhã que não sejam iguais
às de hoje…

img_828x523$2018_03_23_12_12_34_121344

Olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço;)

 

MB

Sem Filtro

AS BÓIAS DA MODA

sexy-girls-on-summer-party-in-the-pool-1024x568

Quem não tem reparado que nos últimos dois Verões têm aparecido unicórnios e flamingos por essa costa portuguesa? Mas também não sei se tinham reparado nos preços proibitivos destes pequenos seres insufláveis.

Este ano, algumas marcas perceberam  que as bóias de praia já não são só para miúdos e aproveitaram  oportunidade de mercado, lançando bóias para adultos a preços bastante simpáticos. E até os hipermercados como Jumbo e Lidl têm tido coisas bem originais.

Eu gosto disto, gosto quando a moda se democratiza, até porque entrei em depressão o ano passado por não ter conseguido vender um rim para comprar um flamingo.

Pool-floats-primark-uk

Entretanto e porque aparentemente o Verão deverá chegar por estes dias e quem sabe ficar até ao Natal, partilho convosco as minhas favoritas, com a primark em grande destaque, e confesso que cá em casa já mora um unicórnio e um tocano, sendo que agora falta uma amiga simpática com piscina em casa que me convide para umas tardes agradáveis até ganhar uma cor decente e poder expor-me ao mundo.

Melancia, Brazilian Bikini Shop, 29,50€

mw-1920 (1)

Donut, Primark, 7,00€

mw-1920 (3)
Flamingo Primark, 12,00€
425e29c2b73dca296db3118190925713-754x754

Concha Primark – 16,00€

Este colchão confesso ser o meu preferido, 27,90€ e infelizmente não está disponível em todos os pontos de venda Havaianas, ou então as meninas das lojas a que fui querem ter exclusividade e disseram que não tinham!

mw-1920 (2)

 

A ALE HOP juntou-se à festa e para além das bóias tem também bases para copos. Adorooooooo!!!!

 

E vocês, têm alguma?Qual preferem? Também fingem que só as levam para a praia por causa dos miúdos?  Podem confessar-se, fica só entre nós 😉

MB

Sem filtro

HOUVE CASAMENTO REAL

E pronto meninas, há menos um príncipe disponível. O Harry casou e casou muito bem com a lindona da Meghan Markle. A moça basicamente chegou e disse: Eu caso, mas vamos fazer isto à minha maneira!

Confesso que não tive tempo de assistir ao acontecimento em directo (o chá de bebé da Sofia e da Alice foram muitooooooooooo mais importantes), mas fui acompanhando online e meu Deus, houve tanto tiro ao lado…
Comecemos pela noiva.
Ela ia muito bonita e elegante, até porque ela é linda e elegante e mesmo que se tivesse esquecido que ia casar podia perfeitamente agarrar num lençol branco e meia dúzia de alfinetes, amarrar o cabelo com um lápis estilo inspectora Raquel Murillo e deslumbrar. Mas não, acho que não se esqueceu que ia casar e pediu ao senhores da Givenchy para desenhar qualquer coisinha de linhas direitas que não desse muito trabalho e que não obrigasse a fazer muitas provas, porque isto de ser actriz e princesa não deixa muito tempo livre. E saiu isto, um vestido branco, em forma de A sem rendas nem bordados e com destaque apenas do decote em barco. Simples e bonito.

A verdade é que muito provavelmente é a única mulher no mundo que pode fazer isto, tem corpo e cara para casar assim que acorda e sem grandes retoques.

Mas na minha opinião foi simples demais. Não digo que gosto de vestidos tipo suspiro de caramelo, mas faltou ali “mais princesa”. O vestido era simples, o penteado era simples, a maquilhagem era simples. Foi salva pelo véu que era assutadouramente gigante e que me fez pensar “noiva a tropeçar em 3…2..1…”. Enganei-me, ainda bem para ela.
A tiara mantendo a tradição foi emprestada pela rainha Isabel II (forreta da velha, não dá nada a ninguém só empresta) e apesar de ser o elemento “tchanan”, a Megan é tão gira que quase ninguém repara na tiara. As restantes jóias eram simples, só uns diamantezinhos Cartier e está feito.

000-1559ij-1-

E se a noiva foi uma decepção o que dizer da Kate, que não teve tempo para nada e levou o vestido que já tinha usado no baptizado da filha e em mais dois eventos oficiais. Não me choca que a Duquesa de Cambridge repita vestidos, mas choca-me que o faça no casamento do cunhado.

Para além da repetição, a cor não é a melhor. Não sendo branco, é um amarelo quase branco e tirando as damas de honor mais ninguém pode usar esta cor num casamento. Porquê Kate? Porquê? Logo tu que podes até pedir aos senhores da Pantone para criarem um Azul Middleton ou um Rose Kate. Parece que a estou a ver a dizer ao Wiliam “o casamento do teu irmão agora não dá jeito nenhum, vamos comprar qualquer coisa para os miúdos na Zara, tu levas aquele fato do costume com as medalhas e eu vou ver o que tenho para ali que não dê muito nas vistas”. E assim foi…

kate

Estas são as principais, mas querem mais?!?! Eu dou!

A Rainha foi de Teletubie

33141858_10213965518065750_3610213053611638784_n

A Victoria Beckham enganou-se. Achou que ia para um funeral e levando uma criação sua apareceu em modo cabide (magra demais e não estou de todo a ser invejosa, ou talvez esteja mas só um bocadinho).

Só para vocês juntei o melhor e o pior na mesma imagem.

beckham

A Pipa Midleton que costuma saber muito o que faz e apesar de ir de garrafa de Arizona, ia bem.


Chapéus?!

Muitos! Para todos os gostos.

33092221_10213965105255430_3606297692705128448_n

Safaram-se bem…

2623814-mulher-de-james-haskell-a-apresentadora-950x0-22623829-pais-de-kate-middleton-carole-middleton-950x0-22623754-shelley-jenkins-mulher-do-jogador-de-ru-950x0-3

Fica para próxima…

Nota de rodapé para a mãe da noiva, Doria Ragland, bonita e cheia de personalidade.

doria-ragland-prince-charles-t

Para não dizerem que eu estou aqui só para criticar, digo-vos que este casamento foi uma lufada de ar fresco, foi uma lição para todas nós. A Meghan Markle deve ser um exemplo a seguir, entrou na igreja sozinha, não hesitou nem um segundo. Segura e num acto de afirmação que arrepia qualquer uma. Depois borrifou-se para o protocolo e escolheu o bolo que queria, bolo de limão e flor de sabugueiro, substituindo o tradicional bolo inglês. Como se não bastasse, a machadada final, pegou no copo, discursou e propôs um brinde, sendo que, segundo a tradição real, cabia ao noivo esta função.

Temos pena! Chegou, viu e venceu. Ele completamente apaixonado, rendeu-se.
Aqui há amor, há inteligência e há saber fazer.

GettyImages-960063158_1280x720_acf_cropped
Felicidades aos noivos!

MB
Sem Filtro

DESAFIO ACEITE!

 

 

bdr

bdr

Ainda se lembram dos meus objectivos para 2018? Pois é, estou a conseguir passar ao lado de todos eles.

Mas a Dra. Patrícia Aguiar da Nutrir.alimento é uma querida e achou que deveria fazer uma boa ação ajudando uma alma penada que deambula todos os dias entre um pastel de nata e um pastel de bacalhau.

Hoje tivemos uma conversa muito séria e eu para além de aceitar o desafio, assumi um compromisso, com ela e comigo. Até junho tenho que perder esta barriga, o queixo duplo e um bocadinho do rabiosque.

Por um verão em que ninguém me dê prioridade nas filas por achar que estou grávida.

Por um verão a vestir o 36 e a respirar ao mesmo tempo.

Por um verão com menos celulite nem que seja nos calcanhares.

Tudo pelo verão e alguma coisa por mim para não parecer tão mal…

Vou pôr um travão e começar a fazer boas escolhas. E foi isso que mais gostei na consulta com a Dra. Patrícia ” A menina não vai passar fome nem vai deixar de socializar com os amigos, vai é escolher melhor o que come.” E assim até parece fácil…só que não. Fui avisada mil trezentas e noventa e três vezes “olhe que não vai ser fácil”. Tá bem, tá bem! Avancemos lá para o plano alimentar para eu ver se a coisa é “fazível” .

O meu plano alimentar foi focado em duas prioridades, beber muita água e combater a obstipação, sim porque aqui a menina é poupadinha e guarda muito bem tudo o que come durante vários dias.

Começamos por tirar o leite e colocar os chás. Cortar na quantidade do pão e escolher  aquele que apenas leva farinha, água e sal.  Por enquanto os hidratos ficam, controlados, mas ficam, gostei tanto desta parte. A abusar em alguma coisa, é abusar na proteína e fugir das pastelarias, esquecer o Nestum e o croissant de chocolate do café da Dª Isabel. A bola de berlim talvez volte, em agosto… uma durante o verão todo.

Ao longo das próximas semanas irei partilhar convosco as minhas maiores dificuldades, as fraquezas (se as houver) e o que vou notando de diferente. Mas não pensem que as minhas fotos vão ter muito bom aspecto e filtros super profissionais. Na na na!!!!! As manhãs são a correr cá em casa e  por isso não há panquecas em pratos rócócós e a sopa ao jantar é mesmo numa tigelinha que já era da avó Maria, espero que não se importem.

Desde que comecei a escrever isto que há uma questão que não me sai da cabeça:será que é desta que faço as pazes com a balança??

Brincadeiras à parte, não é apenas uma questão estética, já é a minha saúde que está em causa. Por mim e por ela, agora vai!

bty

Agora confessem, há por aí mais alguém a tentar recuperar aquele corpinho de há meia dúzia de anos? Por favor, não me deixem sozinha e rezem, rezem muito por mim, porque só lá vai com um milagre!

MB

Sem filtro

UM DIA MUITO DOCE – FesteJá!

Tenho a sorte de me fazer rodear por pessoas que fazem coisas e me dão a oportunidade de as aplaudir na primeira fila. Foi o que aconteceu este fim de semana.

A minha querida Maa Feliciano organizou o primeiro evento em Portugal dedicado a festas infantis e eu acho que não podia ter corrido melhor o FesteJá, na Estufa Real.

Estava tudo muito bem organizado e com um extremo bom gosto.

bty

O primeiro ponto que achei positivo foi o facto da entrada ser livre e o evento ser destinado a toda a família. Os miúdos podiam usufruir de imensos divertimentos, insufláveis, fantoches, algodão doce, pipocas enquanto se cruzavam com o Ruca e com a Minnie, com a Patrulha Pata ou com o Panda.

O segundo ponto que tenho a destacar foram os workshops também  gratuitos ao longo do dia. Eu assisti a três e valeram muito a pena. O primeiro ficou a cargo da Lusopastas e da formadora Alexandra Caldeira que nos ensinou a fazer uma flor em pasta especifica para esse efeito e ela ensina tão bem que até parece fácil, por isso aproveitei e fiquei também para o workshop de modelagem de bonecos.

Tive também a curiosidade de assistir ao workshop da Mafalda Teixeira que tem um projecto muito giro baseado em alimentação saudável para os mais pequenos (mas que como é óbvio as receitas são aplicáveis a todas as idades e eu aprendi a fazer umas trufas bem deliciosas).

bty

Podia continuar a enumerar as coisas boas que aconteceram e gostava mesmo de poder falar aqui de todos os expositores porque o resultado final do evento foi estupendo, mas não consigo, e se tal como eu têm curiosidade por estas coisas, vejam as imagens e fiquem descansadas porque para o ano haverão pelo menos duas edições e eu prometo avisar atempadamente!

Acho giro aprendermos umas coisas nem que seja para consumo próprio…

Ou simplesmente para sermos mais doces.

MB

Sem Filtro

 

 

Queda de Cabelo – TRATAMENTO

Todos os anos por esta altura tenho queda de cabelo, mas este ano não sei se é do sistema nervoso, está ainda pior. Acho que fiquei mesmo com algumas “peladas”.

mde

Comecei a procurar soluções, a ler um pouco sobre o assunto e acabei por encontrar uma série de produtos da gama LAMBDAPIL da ISDIN que se complementam.

Porquê a ISDIN?

Não, não foi patrocínio. Foi mesmo porque queria uma opção que tivesse a gama completa e não custasse um balúrdio.  Vou fazer este tratamento durante 3 meses e depois dou feedback (se bem que já falei com pessoas que notaram diferenças logo nos primeiros tempos).

Essencialmente este tratamento promete combater a queda de cabelo. Previnir a regressão dos folícolos pilosos e atenuar a secreção sebácea. Estimular o crescimento capilar natural. Proteger contra o stress oxidativo. Regular e equilibrar a actividade hormonal. No fundo, contribuir para a manutenção do cabelo saudável no geral.

Shampoo: É o início de todos os tratamentos e mesmo que não se possa usar mais nada, só um bom shampoo já faz a diferença. Aliás nesta altura do ano (após as férias e com o inicio do Outono) todas deveríamos usar uma shampoo especifico para travar a  queda de cabelo. Este que escolhi, promete não só ajudar a travar a queda como estimular o crescimento capilar, sendo que para mim a grande vantagem, porque tenho o cabelo extremamente oleoso, é o facto de normalizar a secreção sebácea. A embalagem de 200ml custa cerca de 12€.

Loção: Loções ou ampolas são óptimos complementos aos shampos. A Loção que estou a pôr vem em mono doses, não havendo desperdício. Sabemos exactamente a quantidade que devemos utilizar.  Esta fórmula antiqueda está patenteada com melatonina, biotina e gingko biloba para uma ação densificante, protectora, antioxidante e revitalizante. Um ponto extremamente positivo é que coloco à noite e de manhã não fico com o cabelo oleoso como acontece com outras loções. Custa à volta de 40€ e cada embalagem dá para um mês. APLICAR uma mono dose ao deitar durante 5 ou 7 dias por semana.

Na minha escolha pesou o facto da marca afirmar ser o primeiro tratamento de crescimento capilar com melatonina, molécula patenteada.

Suplemento Alimentar: Sou apologista de que todos os tratamentos que possamos fazer só terão efeito se agirmos de dentro para fora. Acho que por muito cuidado que tenhamos com a nossa alimentação, nunca conseguimos ingerir todos os nutrientes que precisamos para cada tipo de problema ou patologia. Li um pouco sobre o assunto e percebi que o que ajuda a fixar o folículo piloso é o zinco e a vitamina B6 e o que promove a vitalidade capilar é a taurina. Este suplemento tem estes componentes e ainda mais alguns como L-cistina e Biotina.

Tomo duas cápsulas por dia. Cada caixa vem preparada para um mês e custa à volta de 30€. Todavia, estes preços de que vos falo variam de farmácia para farmácia, sendo que,  podem ainda tentar pesquisar online algumas promoções.

p2_modul_3_1

Achei útil partilhar a minha opinião, mas espero que não exista por aí muita gente a passar pelo mesmo.

MB

(Sem filtro)

 

 

InBeauty 2017 – MAIS DO MESMO

Fui uma de entre milhares de pessoas que visitaram a V Edição da In Beauty, o maior evento de cosmética, estética, unhas e cabelo. Mas confesso que se este foi o maior evento, não irei a mais nenhum…

Já tinha visitado esta feira noutras edições e a verdade é que das primeiras vezes fiquei deslumbrada, agora  apenas achei mais do mesmo.

Há efectivamente uma vertente muito grande de unhas e cabelo com demonstrações, espectáculos e animação, mas depois aquelas que para mim são as áreas que em Portugal estão a crescer,  maquilhagem e cosmética, não estavam muito bem representadas, ou melhor, haviam alguns (dois ou três) expositores de qualidade, mas em termos de quantidade foi uma desilusão.

bty

Embora seja uma feira aberta ao público e em que habitualmente se conseguem comprar coisas muito em conta, a verdade é que esta edição estava ainda mais voltada para profissionais de estética.

Não acho que tenha ficado a saber mais das tendências para os próximos tempos, mas pelo menos saquei uns brindes e tirei umas fotos parvas!

bty

Ah! E não consegui sequer entrar no stand da Pluricosmética…

Pode ser que para o ano haja mais!

MB

Sem filtro

Alarguem-se os sapatos!

 

aprendendo-andar-de-salto-alto-610x300

Quem nunca precisou de alargar uns sapatos?

Não estou aqui para condenar ninguém, as a verdade é que há uma tendência para comprar sapatos um pouco mais pequenos…ou então ficamos tão entusiasmadas que o pé aumenta 😉

Já me deparei com esta situação e acabei por “googlar” algumas soluções que partilho agora convosco para evitarmos que aqueles meninos lindos fiquem encostados para todo o sempre e possam sair à rua como verdadeiras divas que são.

1 – Comece por descascar duas batatas (e não, não vou lhe vou dar uma receita de bacalhau à brás), depois coloque uma batata em cada sapato e deixe assim por uns dias. Convém que a batata seja de um formato muito parecido com o do interior do sapato para não deformar.

2 – Utilizar uma colher de sopa para pressionar as zonas que estão mais apertadas.

3 –  Utilizar algumas folhas de jornal embebidas em álcool e colocá-las dentro dos sapatos. O álcool ao evaporar e o jornal expande-se, faz pressão sobre o interior do sapato e este alarga ligeiramente.

4 – Calçar os sapatos em casa com 2 pares de meias grossos e passar com o secador por cima durante alguns minutos.

Atenção que estas soluções não são definitivas. Ajudam por exemplo quando temos uma ocasião especial, mas depois a tendência é com o tempo o sapato voltar ao estado inicial.

Vocês, já conheciam estes truques? Têm mais algum?

Contem-me tudo!

Beijinhos

MB

Sem Filtro

As minhas férias low-cost- roteiro pela zona Oeste

21208418_10212017424844637_1315190486_n

Sou pessoa de ter tudo planeado, incluindo as férias.

Este ano não seria excepção. Sabia quais os dias de férias que ia ter, para onde ia em cada uma das três semanas, quanto podia gastar, enfim, tudo controlado. Mas…chegámos a maio e com o desemprego tive de cancelar tudo, não podia gastar tanto sem saber quando iria voltar a trabalhar. Solução? Cinco dias de férias “low cost”, como lhes chamei.

21245341_10212017706291673_140654211_n

Primeiro ponto, onde? Em casa da avó Otília, Aljubarrota, poupamos nas dormidas,  na alimentação e como até nem temos muita rede, vamos conseguir desligar. E lá fomos, eu, ele, o filho dele e o cachorro com dois meses, que adoptámos há poucos dias.

Depois de lá estarmos sabíamos que ficar apenas por casa no meio do nada para um miúdo de 8 anos não seria lá muito fixe. Então começámos a conversar e a ver o que podíamos fazer naqueles dias. A nossa sorte é que a zona centro é rica em piscinas e parques aquáticos para além de estarmos a 15 minutos de carro da Nazaré.

Começámos pela Nazaré, onde com muita sorte apanhámos um bom dia de praia com direito a mergulhos de água gelada e tudo. Por estas bandas come-se bem e os miúdos adoram mesmo são os gelados gigantes da Gelatomania.

21175707_10211994348147734_1710765942_n.jpg

21148481_10211996641925077_1306198901_n

Mas a Nazaré não é só praia, é também história (para além da diversão nocturna que desta não deu para aproveitar), e voltámos para passar mais um dia e fazer o passeio no comboio turístico pelos pontos mais importantes do município. O passeio é bastante acessível,  3,50€ o adulto e 2,00€ por criança com duração aproximada de 1 hora, guia ao longo de todo percurso e duas paragens para tirar fotos e apreciar a vista.

21244863_10212017889736259_1934265686_n

Passar um dia na Praia das Rocas, em Castanheira de Pêra era obrigatório. Já lá tínhamos estado e prometemos voltar uma vez por ano.  Deixemos de lado a carga emocional associada a uma parte do percurso, porque o fogo foi realmente devastador. Passámos um dia fantástico.  Há imensas actividades para fazer durante o dia (slide, canoa, gaivotas, insufláveis, hidroginástica, zumba, etc) e há também um pequeno bar que serve de apoio à praia e onde se comem umas refeições rápidas muito em conta.

21244814_10212017845775160_1423258289_n.jpg

Mas a grande atracção é sem dúvida a piscina de ondas. De hora a hora toca uma sirene em sinal de chamada e lá vai tudo a correr para a piscina e aproveitar logo as primeiras ondas. Os miúdos deliram!

Aproveitámos e fomos também às festas de Alcobaça, assistimos ao concerto do fadista Pedro Moutinho, vimos uma exposição animal e comemos a fartura da praxe.

Não foram umas férias fantásticas, claro que não. Mas deu para descansar, respirar outro ar, beber café de cafeteira e comer pão quentinho ao pequeno almoço, recarregar baterias, tirar umas fotos giras e a avó Otília ainda fez uma sardinhada.

Para o ano será certamente melhor…mas se forem assim já não será mau.

21209177_10212017425044642_2140495475_n

MB

Sem filtro

Numa relação séria com a PRIMARK

sdr

Sou cliente Primark desde que chegou a Portugal.

Comecei por comprar roupa, camisa e camisinhas, todas com o mesmo corte, só mudava a cor. Depois perdi-me pelos Acessórios, brincos, pulseiras, fios, malas e mais qualquer coisa que aparecesse. Aos poucos entrei na secção de Cosmética e Higiene Pessoal.

Situação actual? Cada vez compro lá menos roupa para o dia-a-dia, mas continuo a ser cliente assídua, principalmente na parte de roupa intima e para dormir, utilidades e alguns produtos de beleza que irei partilhando sempre que se justificar.

Estas foram as minhas últimas compras:

conjunto

Saia de ganga com botões (13€): Prática para usar nas férias e embora eu não seja fã de andar com as pernas à mostra, dá sempre jeito ter uma saia de ganga, não muito justa para ir à praia, ou a uma esplanada.

Top Bordado (13€): Este top rosa pálido vai servir por exemplo para usar com uma calça clássica numa das muitas entrevistas de emprego que terei nos próximos tempos.

Top com ombros abertos (13€): É tendência andar com ombros descobertos e numa pele já com um tom bronzeado o amarelo fica muito bem.

Mini Prancha Alisadora (6,50€): Ainda não experimentei e espero que não me frite o cabelo, mas o tamanho é o ideal para levar na mala de viagem.

Pack de Limas de unhas (1,50€): Este é aquele tipo de produto que de vez em quando compro. Uma para ter na mesa-de-cabeceira, uma para andar na mala, etc.. Estas têm padrão, mas também há lisas.

Bolsa de maquilhagem/necessaire (7€): Se há coisa que eu sou é organizada, logo bolsas e bolsinhas é comigo. Uso, abuso, ficam velhas, feias, estragam-se e de vez em quando lá tenho que renovar. Esta é para colocar na mala de fim-de-semana só com os essenciais para dois dias.

E pronto, desta vez fui bastante racional e controlada.

Eu acho que a Primark tem uma boa relação preço/qualidade no geral, mas que no entanto há coisas que sabemos que não vale a pena comprar (algumas malhas e sapatos por exemplo), e acho que a parte das utilidades é um perigo. Vamos pondo tudo no cesto e quando a senhora diz o total, gastámos uma semana de ordenado em velas, caixinhas, canecas, uma escova de dentes e uma almofada para a cadeira do escritório. Costumo dizer que esta  é a loja ideal para quem gosta de seguir tendências mas com um orçamento curto. O ideal é saber aquilo que se precisa, ir buscar e ter por exemplo um plafond (20€) para qualquer coisa que se possa encontrar e que seja útil.

Primark sim, mas com tempo, paciência e calculadora!

MB

Sem Filtro